Fortaleza Empreendedora: a história de superação que criou a rede de sorveterias San Paolo

Jovens, sem dinheiro e com pouco conhecimento, os empreendedores Renan e Renata Aguiar ousaram sonhar alto e apostar tudo para alcançar o objetivo de ter o negócio próprio. No décimo episódio da websérie "Fortaleza Empreendedora: histórias que inspiram", Renan conta como venceram as dificuldades, superaram os desafios e provaram que possuíam maturidade suficiente para tornar a San Paolo Gelato Gourmet uma grande rede, presente em oito Estados brasileiros


 

Renan Aguiar San Paolo
Renan Aguiar em entrevista para a websérie “Fortaleza Empreendedora”.

Ludovica Duarte
luduarte@focus,jor.br

Filho de pais empreendedores, Renan Aguiar sempre pensou em montar seu próprio negócio, mas não sabia ao certo no que investir. Na área acadêmica, formou-se em Administração e Marketing. Então, resolveu desbravar o mercado com uma  pequena empresa de lavagem de carro. No entanto, ainda não estava satisfeito. “Estava procurando uma nova atividade para poder crescer mais”, explica.

Renan encontrou na namorada Renata o incentivo que faltava para uma nova empreitada. Com a visão empreendedora, os jovens  de 23 e 22 anos respectivamente, enxergaram uma nova oportunidade de negócio que poderia suprir uma lacuna em Fortaleza. “Ela viu em um blog uma sorveteria americana e me convidou pra analisar aquela ideia. E aí, quando bati o olho, vi que era algo diferente, que poderia surgir um negócio dali”, contou Renan.

Em uma viagem a passeio aos Estados Unidos conheceram a rede de sorveterias. Porém, a franquia não tinha o formato que eles desejavam implantar. “Queríamos algo mais diferenciado, voltado para a nossa cultura, com um produto de extrema qualidade”, lembra. A referência, então, veio do gelato italiano, porém, com os sabores tropicais do Brasil. “Brincamos que temos o gelato brasileiro”, revela.

Para iniciar o negócio, o casal empreendedor contou com o apoio do empresário Roberto Botão, tio de Renata, que cedeu sua fábrica de sorvetes para os testes iniciais, além de orientações sobre o mercado, indicando os melhores fornecedores de matéria-prima, locais para cursos e conceitos de maquinários.

“Éramos muito novos. Nosso dinheiro era escasso para abrir o negócio. Não sabíamos o risco que estávamos correndo na época. Nos endividamos bastante, buscamos recursos, levamos muitos e muitos ‘nãos’, pois, muita gente não acreditava que o negócio era nosso. Sempre perguntavam: ‘cadê o pai de vocês?’; ‘quem é realmente o dono do projeto?’ E tudo aconteceu muito rápido”, lembra Renan.

Após meses de pesquisa e estudo, em junho de 2012, os jovens inauguram a primeira loja da San Paolo Gelato Gourmet, na Rua Ana Bilhar, no bairro Varjota. “Da viagem para os EUA, até abrir a primeira loja, foram seis meses. Tiveram muitas aventuras, muitos desafios, mas também muita determinação e força de vontade para superar as dificuldades”, lembra.

Renan conta que estavam receosos de como a ideia seria aceita pelo público. Porém, o resultado superou as expectativas já nos primeiros dias, com o sucesso instantâneo. O problema, que antes era financeiro, passou a ser operacional.

Focando no objetivo de oferecer ao cliente uma experiência única além do consumo do gelato, o casal de empreendedores resolveu arriscar e abrir uma segunda loja. Apostaram em uma infraestrutura maior para melhor atender os clientes. “Em poucos meses, tivemos que tomar uma decisão: ampliar aquela loja para comportar a demanda que aumentava, ou partir para uma segunda loja”, conta. Decisão tomada, a segunda unidade foi inaugurada na Avenida Desembargador Moreira, em agosto de 2013, e teve um desempenho bem superior à primeira.

“Depois da segunda loja, validamos a ideia de que tínhamos algo bom nas mãos. Paramos para reorganizar a casa. Nosso objetivo sempre foi expandir”, pontua. Os empreendedores investiram em consultorias e estudos para reestruturar o projeto e, a partir de 2014, voltaram a expandir. “Começamos a acelerar o processo, mas dando um passo de cada vez. Foram três lojas iniciais. Depois, mais cinco no ano seguinte. Por fim, mais sete na sequência”, recorda.

Ainda em 2015, quando a rede contava com cinco lojas em Fortaleza, surgiu a oportunidade de investir no mercado de outros Estados. Renan lembra que o negócio chegou a ser confundido com uma franquia internacional. “Muitas pessoas achavam que era uma franquia internacional ou de outro Estado. Explicávamos que a marca era nossa, uma marca cearense. E com os pedidos de franquia, abriu-se o horizonte para entrarmos em outras praças”, revela. O Piauí foi o primeiro e o que mais demandou por novas franquias.

Atualmente, a San Paolo conta com 360 “bigodinhos”, como são chamados os colaboradores. Possui 35 lojas próprias em oito Estados, com média de faturamento de 110 mil/mês por unidade. A rede investe em tecnologia, na expansão do delivery e em eventos como novos canais para atingir os clientes. “Hoje o mundo é muito tecnológico. A tecnologia vai impactar cada vez mais em novos negócios e a gente precisa embutir tecnologia na San Paolo”.

Para Renan, empreender é uma vocação que exige muita força de vontade para encarar os desafios. “Para superar é preciso ter esta forcinha dentro (apontando para o coração) fazendo acontecer diariamente. Não sabíamos do risco que estávamos correndo lá atrás. Mas isso foi bom, porque a gente iniciou cedo, erramos bastante, batemos muito a cabeça na parede, mas corrigimos rápido, o que possibilitou a gente crescer e chegar onde estamos hoje”. A meta dos empresários para 2020 é abrir mais 15 lojas, chegando ao fim do ano com 50 estabelecimentos.

O projeto “Fortaleza Empreendedora: histórias que inspiram” é uma realização da Focus.TV, com a direção geral de Fábio Campos, produção e roteiro de Ludovica Duarte, filmagem e edição da ADJETIVA Vídeo Branding e apoio da Prefeitura de Fortaleza, Libercard e Grupo Marquise, com apoio cultural da Fundação Capistrano de Abreu.

Leia Mais
+Assista ao primeiro episódio da websérie “Fortaleza Empreendedora: histórias que inspiram”
+Fortaleza Empreendedora: conheça a história de Severino Ramalho Neto que, de um momento desafiador, despertou para o empreendedorismo
+Severino Neto conta sua trajetória na estreia da série “Fortaleza Empreendedora”, nova produção do Focus.jor
+Fortaleza Empreendedora: conheça a inspiradora história de Ana Lúcia Mota na gestão da Cerbras
+Fortaleza Empreendedora: a inspiradora história do vendedor de pipocas que tem uma “rede” de carrinhos e é palestrante do Sebrae
+Na série Fortaleza Empreendedora, Crica Bezerra: do mercadinho de bairro ao Grupo Geppos
+Fortaleza Empreendedora: O empreendedor que transformou o seu hobby em uma lucrativa cervejaria
+O atendente que, em 10 anos, se tornou sócio proprietário de um restaurante do Outback
+Fortaleza Empreendedora: Jayme Leitão fala sobre empreender, projetando e apostando em novos conceitos
+Fortaleza Empreendedora: Maurício Filizola conta sua inspiradora história como empreendedor e líder sindical
+Fortaleza Empreendedora: conheça a inspiradora história de Assis Cavalcante na Óticas Visão