Cid pede licença no Senado, abre vaga para irmão de RC e bastidores fervem em especulações

A decisão surpresa se une a um fato analisado em primeira mão pelo Focus. No caso, o envolvimento pessoal de Cid ao convidar uma lista ampla, que vai de políticos a empresários, para uma festa de 52 anos de Ivo Gomes, prefeito de Sobral.


Cid, Ivo e Ciro Gomes: o comando do grupo político mais importante do Ceará.

Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.jor.br

Sem avisos públicos prévios, Cid Gomes (PDT) decidiu pedir licença não remunerada (motivos particulares) de suas funções no Senado. Focus apurou que a licença começa a partir do próximo dia 11. O movimento surpreendente abre o flanco para especulações em série.

O primeiro suplente de Cid na chapa eleita em 2018 é o empresário Prisco Bezerra, irmão do prefeito Roberto Cláudio. Desta forma, Prisco assumirá o mandato durante os meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março. Os dois primeiros meses da licença é de baixa produção na Casa.

Segundo noticiou o site do Diário do Nordeste, em reportagem assinada pelo jornalista Inácio Aguiar (Focus respeita o esforço jornalístico dos profissionais de outros veículos e tem por norma citar o nome), a licença foi protocolada na manhã desta terça-feira.

Segundo o texto, a decisão do parlamentar tem duas justificativas oficiais. A primeira justificativa é que o Cid precisa tratar de interesses particulares “relacionados aos negócios” e a outra se relaciona com a necessidade de ” reestruturação” do PDT com vistas às eleições de 2020.

De fato, a tarefa de cuidar do PDT no Ceará tem sido uma responsabilidade inteiramente assumida por Cid Gomes. É o senador, desde que o seu grupo político assumiu o partido (e com as siglas anteriores isso também era uma prática), que trata das articulações para compor alianças, lançar nomes e filiar outros políticos nas quase duas centenas de cidades do Ceará.

Focus apurou que Cid já assinou o pedido de licença que está para ser protocolado na Secretaria Geral da Mesa Diretora. Em seguida, o segundo vice-presidente, senador  Antônio Anastasia (PSDB-MG) se pronuncia, para, na sequência, convocar e empossar o primeiro suplente.

É óbvio que a importância política de Cid faz com que seu pedido de licença gere todo tipo de especulação. A decisão surpresa se une a um fato analisado em primeira mão pelo Focus. No caso, o envolvimento pessoal de Cid ao convidar uma lista ampla, que vai de políticos a empresários, para uma festa de 52 anos de Ivo Gomes, prefeito de Sobral.

O convite incomum para uma festa em Sobral, na sexta-feira 13 de dezembro, é visto como um indicativo de que o evento trata-se muito mais de um ato político do que uma comemoração entre amigos. Muitos dos convidados não fazem parte da lista de amigos mais próximos do prefeito, que costuma ser socialmente discreto.

Por esse motivo, Focus avaliou que o movimento pode ser um indicativo de que o grupo político liderado por Cid e Ciro Gomes pode estar nutrindo a intenção de indicar Ivo para a disputa pela Prefeitura de Fortaleza. A legislação permite a mudança do domicílio eleitoral até o fim de março de 2020, seis meses antes do pleito.

Leia Mais
+A iluminada estrada para a festa política dos 52 anos de Ivo Gomes
+Cid prepara festão dos 52 anos de Ivo e lista convidados tem cara de ato político para 2020