Bolsonaro afirma que “pediram a cabeça” de Paulo Guedes após declarações sobre o AI-5

"Aqueles que querem a cabeça do Paulo Guedes, ou pediram, foi com o objetivo de nos desestruturar na questão econômica", disparou o presidente


Paulo Guedes comentou sobre a volta do AI-5 em entrevista, nos Estados Unidos. Foto: EBC

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que foi pressionado dentro do Governo para demitir o ministro da Economia, Paulo Guedes. O motivo seria o comentário sobre o AI-5, que gerou diversos protestos, incluindo de parlamentares como Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado respectivamente.

“O Paulo Guedes e o Eduardo citaram em um contexto de descambar o Brasil aqui, não para movimentos sociais, reivindicatórios, mas para algo parecido com o terrorismo, como vem acontecendo no Chile. Agora não vejo o porquê de tanta pressão em cima dos dois por causa disso daí”, disse Bolsonaro durante entrevista à RecordTV.

Na sequência, complementou: “Agora, pediram a cabeça e Paulo Guedes pra mim quando ele falou em um contexto de o Brasil descambar para movimentos que passavam longe de serem direitos sociais, que são os reivindicatórios, legítimos para a população. Então aqueles que querem a cabeça do Paulo Guedes, ou pediram, foi com o objetivo de nos desestruturar na questão econômica”.

Leia Mais
+Fala de Guedes sobre o AI-5 é “inadmissível”, afirma Alcolumbre
+Ciro desafia Bolsonaro e Guedes: “tentem fazer um AI-5”
+Guedes ressuscita fala de Eduardo Bolsonaro e faz o AI-5 retornar à agenda política