Zoom volta a negar que fornece dados de internautas ao Facebook

A Zoom também declarou não ter conhecimento de que a tecnologia empregada para permitir a integração entre Facebook e seu aplicativo para sistemas iOS permitiria o compartilhamento de dados


Foto: Reuters/Albert Gea.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A empresa de tecnologia Zoom Video Communications voltou a negar que coletasse ou compartilhasse dados pessoais de internautas que usam sua plataforma para participar de videochamadas. Entregue no último dia 13, a manifestação oficial da empresa foi motivada por um pedido de esclarecimento feito pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça.

Em abril, a pasta instaurou um procedimento de averiguação preliminar para apurar indícios de que a empresa norte-americana de tecnologia repassava informações pessoais de seus clientes para o Facebook. De acordo com a Senacon, os representantes legais da Zoom responderam que a empresa não vende informações de internautas para outras companhias.

A Zoom também declarou não ter conhecimento de que a tecnologia empregada para permitir a integração entre Facebook e seu aplicativo para sistemas iOS permitiria o compartilhamento de dados. Por envolver informações sensíveis de negócios, parte da resposta da Zoom à Senacon está protegida por lei e não foi divulgada. A secretaria informou que dará continuidade ao procedimento de averiguação.