Weintraub defende adiamento do Enem em até dois meses

O Ministro da Educação se pronunciou por meio de publicação no Twitter


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O Ministro da Educação, Abraham Weintraub, defendeu o adiamento do Enem deste ano. Segundo o representante, em publicação na sua conta oficial do Twitter, nesta quarta-feira, 20, o exame desse ser adiado de 30 a 60 dias.

“Diante dos recentes acontecimentos no Congresso e conversando com líderes do centro, sugiro que o Enem seja adiado de 30 a 60 dias. Peço que escutem os mais de 4 milhões de estudantes já inscritos para a escolha da nova data de aplicação do exame”, publlicou no microblog.

Vale ressaltar que Rodrigo Maia pautou para a sessão da Câmara de hoje a votação da urgência e do mérito de uma proposta para adiar o Enem. Também no Twitter, até a terça-feira, 19, Weintraub afirmava que o MEC faria uma consulta, “na última semana de junho”, aos inscritos no Enem para saber se o exame deveria ser adiado.