Vinho “Que se foda 2020”: última garrafa custa mais de R$ 6 milhões

Trabalho do artista plástico português Francisco Eduardo em parceria com a Adega da Azueira, um vinho tem dado o que falar em Portugal


Vinho “Que se foda 2020”. Foto: divulgação.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Trabalho do artista plástico português Francisco Eduardo em parceria com a Adega da Azueira, um vinho tem dado o que falar em Portugal. Batizado com o profético nome de “Que se foda 2020”, o vinho teve edição limitada a mil unidades e, após dois dias, resta apenas uma garrafa, que custará a “bagatela” de 999 mil euros, ou, na cotação atual, mais de 6,2 milhões de reais.

Para o artista, quem comprar o produto, não levará para casa apenas a garrafa de um vinho simples, trata-se de “uma obra de arte e não um vinho”. Já no site da empresa, o vinho é tratado como “uma mensagem de fé”. Ficou com vontade, mas não está com tempo pra comprar agora? Tudo bem. Já há planos para uma segunda edição num futuro próximo.