Vereadores da oposição em Granjeiro têm mandatos cassados pela Justiça por fraude na cota de gênero

Diante disso, a gestão do prefeito Chico Clementino (PSDB) não conta parlamentares de oposição na Casa


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Todos os vereadores, titulares e suplentes, integrantes do partido Republicanos, no município de Granjeiro, tiveram seus mandatos cassados pela Justiça eleitoral.

O juiz David Melo Teixeira Sousa tomou a decisão após entender que foram cometidos crimes de fraude à cota de gênero e abuso de poder, por meio de candidaturas fictícias para a disputa das eleições em 2020 na cidade.

“O Partido Republicanos, que não tinha candidaturas femininas suficientes e, por isso, nem participaria da eleição proporcional, logrou registrar candidatos, disputar o pleito e receber votos, em tudo enganando a Justiça Eleitoral e os eleitores com as aparentes candidaturas, as candidaturas fictícias“, diz um trecho do documento.

No documento, o juiz entendeu que “o Partido Republicanos, que não tinha candidaturas femininas suficientes e, por isso, nem participaria da eleição proporcional“.

Diante disso, a gestão do prefeito Chico Clementino (PSDB) não conta parlamentares de oposição na Casa. À ordem de cassação dos mandatos ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE).

Confira os nomes:
Dawula Ranier Brito Vieira (Candidata fictícia);
Emanuelle Rodrigues Dias (Candidata fictícia);
Maria da Glória Martins (Suplente);
João Eudes de Sousa (Suplente);
Ronaldo Matheus Feitoza Marques (Suplente);
Danubio Marques da Silva (Suplente)
José Marques Grangeiro (Suplente)
Valdemar Luiz de Aquino (Vereador)
Leonardo Alexandre MArques de Freitas (Vereador)
Cicero Cassiano de Sousa (Vereador)
José Andreilton Brito (Suplente)
Renagila Viana dos Reis (Vereadora)
Luiz Alberto Ferreira Marques (Suplente)