Vereador é expulso do Patriota após criticar Flávio Bolsonaro

O parlamentar ainda criticou a alteração no estatuto do partido que concedeu amplos poderes ao presidente Jair Bolsonaro


Rubinho Nunes. Foto: Divulgação/Facebook

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O vereador de São Paulo, Rubinho Nunes, foi expulso do Patriota por um motivo banal: criticar o senador Flávio Bolsonaro, recém-afiliado à legenda.

A expulsão, tomada em convenção nacional do Patriota, foi realizada na última segunda-feira, 7.

“Fui expulso do Patriota por não aceitar a filiação de Flávio Bolsonaro e a alteração do estatuto do partido para dar plenos poderes a Jair Bolsonaro. Saio de cabeça erguida, fiel a meus valores que, ao contrário do Patriota, não estão à venda”, declarou.

No dia da filiação do filho de Bolsonaro, o parlamentar comentou ao Antagonista que se tratava de uma “palhaçada”.

“Isso é uma grande palhaçada, que demonstra a ausência de estatura ética e moral do partido, que se prostituiu para o que há de pior na política nacional”, declarou

“Ficou evidente que o partido é tratado como um curral à mercê dos interesses da alta cacicagem”, complementou.