Toffoli diz: “Se há uma pessoa inamovível hoje na República é o ministro Luiz Henrique Mandetta”

Segundo Correio Brasiliense, os ministros do STF acham que Bolsonaro sofre uma crise de ciúmes pelo protagonismo do ministro da saúde no combate ao COVID-19


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli (Carlos Moura/SCO/STF)

Equipe Focus
Focus@focus.jor.br

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, disse que Luiz Henrique Mandetta, ministro da saúde, é “inamovível” na República. A fala aconteceu durante uma sessão administrativa do STF para debater disseminação do coronavírus e suas consequências.

Segundo a publicação do Correio Brasiliense de segunda-feira,22, nos bastidores comenta-se que Bolsonaro sofre crise de ciúmes e quer fritar o chefe da pasta da saúde, como forma de enfraquecê-lo e pedir demissão do governo.

Antes de se encontrar com o Bolsonaro no fim da semana passada, Toffoli mandou o seguinte recado: “Se há uma pessoa inamovível hoje na República é o ministro Luiz Henrique Mandetta”.