TJCE registra melhor índice de eficiência no 1º semestre de 2021

A projeção realizada pela Seplag do TJCE indica que, se o ritmo for mantido até o final do ano, a Justiça estadual obterá a sua menor taxa dos últimos dez anos


TJCE. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) registrou o melhor índice de eficiência para um 1º semestre nos últimos cinco anos.  De acordo com o Judiciário cearense, a taxa de congestionamento foi de 67,93%.

A projeção realizada pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do TJCE indica que, se o ritmo for mantido até o final do ano, a Justiça estadual obterá a sua menor taxa dos últimos dez anos.

A taxa de congestionamento mede a efetividade do tribunal em um período, levando-se em conta o total de casos novos que ingressaram, os casos baixados e o estoque pendente ao final do período avaliado. Quanto menor a taxa, mais célere é o trâmite do processo.

Ainda em relação ao primeiro semestre do ano, o TJCE realizou 226.126 baixas processuais, o segundo melhor resultado dos últimos cinco anos, só ficando abaixo do mesmo período de 2019, quando foram efetuadas 228.883 baixas. No geral, de 1º de janeiro até 30 de junho, deram entrada 207.798 novos casos na Justiça cearense e foram julgados 216.845 processos.

Outro resultado positivo foi em relação ao Índice de Atendimento à Demanda (IAD), que ficou em 108,82 %. O IAD mede a relação entre o número de processos baixados e a quantidade de casos novos apresentados no final do período avaliado. Quando o índice fica acima dos 100%, significa que o tribunal conseguiu baixar mais processos do que entrou, isso evita o aumento de casos pendentes e reduz o estoque.

A presidente do TJCE, desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, destacou os resultados e agradeceu aos magistrados e servidores. “Eu só tenho a agradecer a dedicação e o empenho de todos. Sabemos que o caminha é árduo, mas a cada dia me sinto mais fortalecida por saber que estamos no rumo certo”, declarou.

Demandas

Os resultados registrados ganham mais importância porque foram obtidos com o aumento da demanda no primeiro semestre. Nesse período, deram entrada na Justiça estadual 207.798 casos novos, o que representou um crescimento de 18% em relação a 2020 (175.798). O superintendente Administrativo do TJCE, Sérgio Mendes de Oliveira Filho, explicou que a quantidade registrada indica a retomada do ritmo de demandas anterior à pandemia.

Além disso, as estatísticas podem representar um crescimento de confiança da população no Judiciário cearense. “Quanto mais eficiente é a instituição, mais ela é demandada pela sociedade”, destacou o superintendente.