Supremo decide manter cancelamento dos títulos dos “sem biometria”

No Brasil, são 3,368 milhões de eleitores que não vão poder votar. No Ceará, o contingente é de 234.487 eleitores. maior que o eleitorado de Caucaia.


Equipe Focus

Com seis ministros acompanhado o voto de Luis Roberto Barroso, relator, os títulos eleitorais dos eleitores que não fizeram o cadastramento biométrico obrigatório foram cancelados e, portanto, não vão poder votar nas eleições de 2018. Dessa forma, foi derrotado o pedido do PSB, apoiado por PT e PC do B, para reverter o cancelamento de títulos desses eleitores.

O placar foi de 7 a 2. Ficaram vencidos Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello. Rosa Weber, atual presidente do TSE, declarou-se suspeita e não participou do julgamento. Celso de Mello não compareceu à sessão desta tarde.

Nada mais, nada menos do que 3,368 milhões de eleitores não vão poder votar nas eleições de outubro por que não compareceram no início do ano para realizar o cadastramento biométrico, que se tornou obrigatório para cerca de metade do eleitorado brasileiro. Se esse contingente formasse um estado, seria um eleitorado maior do que outras 13 unidades da Federação. Supre por exemplo, a quantidade de eleitores da Paraíba, do Rio Grande do Norte ou do Espírito Santo.

No Ceará, foram 234.487 títulos eleitorais cancelados. Esse contingente, se fosse um município, seria o segundo maior colégio eleitoral do Ceará, superando Caucaia, que possui cerca de 210 mil eleitores. Entre os eleitores que deixaram de fazer biometria está Lia Gomes (PDT), irmã de Cid e Ciro Gome, que se inscreveu como candidata a deputada estadual. No entanto, sua candidatura não foi acatada justamente por não ter feito a biometria.

Número de títulos cancelados por Estado
Acre 13.564
Bahia 586.333
Ceará 234.487
Espírito Santo 48.807
Goiás 219.426
Maranhão 216.576
Minas Gerais 213.172
Mato Grosso do Sul 61.502
Mato Grosso 18.074 Pará 204.914
Paraíba 123.885
Pernambuco 150.260
Piauí 100.260
Paraná 257.941
Rio de Janeiro 71.598
Rio Grande do Norte 92.663
Rondônia 33.611
Roraima 12.614
Rio Grande do Sul 167.116
Santa Catarina 125.585
São Paulo 375.169
Tocantins 40.890
Brasil 3.368.447
Fonte: TSE.