STF: New York Times questiona decisões de Moraes em ações contra empresários

Na última sexta-feira, 131 delegados federais assinaram uma notícia crime contra Alexandre de Moraes por cometimento de abuso de autoridade, requerendo ao Procurador-Geral da República, Augusto Aras, abertura de uma investigação.


Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) e atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O jornal New York Times publicou matéria sobre o papel constitucional do Supremo Tribunal Federal (STF), principalmente quanto às decisões do ministro Alexandre de Moraes.

O texto do Times foca no recente mandado de busca e apreensão contra oito empresários brasileiros, que tiveram suas contas bancárias bloqueadas, aparelhos celulares retidos e suspensão de suas redes sociais. O título do NYT é “To defender democracy, is Brazil’s to Court Going Too Far?”. Algo como, “Para defender a democracia, a Suprema Corte do Brasil está indo longe demais?”.

Na reportagem publicada nesta segunda,26, que traz a imagem de Alexandre de Moraes na capa com o polegar para cima e sorriso de canto de boca, destaca as decisões da Corte constitucional brasileira ao enfatizar que “O que se seguiu talvez tenha sido ainda mais alarmante para a quarta maior democracia do mundo. Agentes federais invadiram as casas de oito empresários. Autoridades congelaram suas contas bancárias, solicitaram registros de ligações e fizeram com que as redes sociais suspendessem algumas de suas contas”.

As decisões de Moraes  são o ponto agudo da matéria do jornal estadunidense, que traz o seguinte trecho: “veio de um juiz do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes. “A única evidência citada foram os grupos de mensagens de WhatsApp, que foram vazadas para um jornalista. Nestas mensagens, apenas dois dos oito participantes sugeriram que poderiam apoiar um golpe”. Continuar ainda, “também ordenou a remoção de milhares de posts e vídeos, com pouco espaço para contestação”.

Em determinada parte da reportagem do NYT, os correspondentes no Brasil Jack Nicas e André Spigariol  questionam a autoridade unilateral de Alexandre de Moraes ao relatar que “o senhor Moraes tem agido de forma unilateral, apoiado pelos novos poderes que o tribunal concedeu a si mesmo em 2019, em uma decisão de uma única página que permite a seus ministros agir como investigadores, promotores e juízes, de uma só vez”. Outro fato apontado pelos correspondentes do New York Times afirmam que, as decisões de Moraes são apoiadas por líderes políticos da esquerda e boa parte da imprensa brasileira.

O texto destaca ainda que “Mr. Moraes se tornou ainda mais poderoso ao assumir a presidência da corte eleitoral que vai supervisionar as eleições”.

Na última sexta-feira, 131 delegados federais assinaram uma notícia crime contra Alexandre de Moraes por cometimento de abuso de autoridade, requerendo ao Procurador-Geral da República, Augusto Aras, abertura de uma investigação.