Setor de serviços no Brasil encerra 2019 com alta de 1%

Com base nos dados do IBGE, essa é a primeira alta do setor desde 2014


Foto: Reprodução.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O setor de serviços fechou 2019 com uma alta de 1% em seu volume. Com base nos dados do IBGE, que divulgou sua pesquisa mensal nesta quinta-feira, 13, essa é a primeira alta do setor desde 2014. Os serviços tiveram quedas consecutivas entre 2015 e 2017 (acumulando perda de 11%) e fecharam com estabilidade em 2018.

A receita nominal teve crescimento de 4,5%. O gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, avaliou que a alta é importante, “mas ainda está longe de alcançar o melhor resultado no setor de serviços”. Os principais responsáveis pelo crescimento foram os serviços de informática e comunicação.

Estas modalidades tiveram avanço de 3,3%, puxado pelo bom desempenho das atividades de portais, provedores de conteúdo e ferramentas de busca na internet, pelo desenvolvimento e licenciamento de softwares e pela consultoria em tecnologia da informação.

O segmento de outros serviços teve a maior alta (5,8%) e o segundo principal impacto no setor de serviços como um todo, puxado pelas atividades de corretoras de títulos e valores mobiliários. Também tiveram alta os serviços prestados à família (2,6%) e os serviços profissionais, administrativos e complementares (0,7%). O único segmento com queda foi o de serviços de transportes, auxiliares de transporte e correios (-2,5%).

Com Agência Brasil