Jeri já era? Sem licença ambiental, ICMBio constrói estrada entre a vila e a praia do Preá

Para o deputado estadual João Jaime Marinho, a estrada vai tornar Jericoacoara uma praia comum: "Toda a magia de Jeri passa pela dificuldade de acesso".


Átila Varela
atila@focus.jor.br

Exclusivo: O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão ambiental do Governo Federal, está construindo uma estrada entre a vila de Jericoacoara e a praia do Preá. O equipamento visa facilitar o acesso à vila.

De acordo com informações do deputado estadual João Jaime (DEM), o órgão não possui licença ambiental para a obra nem autorização do Ibama. A região onde está sendo construída, segundo ele, é de responsabilidade do próprio ICMBio.

“O órgão deveria estar fiscalizando as irregularidades ambientais e não se preocupando com a facilidade de acesso à vila e cometendo um crime ambiental que é destruir as falésias”, declarou.

Segundo o parlamentar, a Semace enviará uma equipe de fiscalização para suspender a ação. O governador Camilo Santana também foi acionado. “A magia de Jeri está na dificuldade em chegar. Jeri vai virar uma Canoa Quebrada, uma praia igual a todas as outras”, comentou.

O titular da Secretaria do Turismo, Arialdo Pinho, informou que foi comunicado há pouco menos de duas horas sobre a situação. “Estão ‘raspando’ aquela área. É um absurdo. O ICMBio acha que pode tudo”, disparou.  Ele também declarou que entrará em contato com o órgão para buscar esclarecimentos.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver um trator em operação. O Focus aguarda um posicionamento do ICMBio.

Abaixo, o vídeo da construção da estrada

Leia Mais
+ICMBio diz que estrada que liga Jeri à praia do Preá não é “estrada”