Segundo site, deputados bolsonaristas suspeitam que Heitor Freire gravou e vazou o presidente

Na disputa no PSL, o deputado do Ceará ficou ao lado do líder Delegado Waldir e contra a pretensão de Eduardo Bolsonaro.


Freire e Bolsonaro: o advogado que foi eleito deputado com apoio de Bolsonaro era um dos poucos cearenses que mantinha relação pessoal com a família do presidente.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Uma nota do site O Antagonista aponta o único deputado federal eleito pelo PSL do Ceará, Heitor Freire, como o autor do vazamento de uma fala em que o presidente Jair Bolsonaro tenta convencer um parlamentar a apoiar Eduardo Bolsonaro na disputa pela liderança da sigla na Câmara dos Deputados. Freire é um dos signatários da lista que manteve o Delegado Waldir (GO) como líder na Casa.

Veja o completo teor da nota

“O deputado Júnior Bozzella, alçado a porta-voz informal de Luciano Bivar, desconversou quando questionado sobre quem gravou o presidente da República. “Tivemos acesso a umas três gravações do presidente, com praticamente a mesma narrativa. Foram várias ligações efetuadas, para vários deputados. Esse pessoal é acostumado a brigar o dia inteiro. Não é o nosso papel entrar nisso, a gente não gerou briga alguma.”

Ontem à noite, como antecipado pela Crusoé, vazaram áudios do próprio Bolsonaro pedindo o apoio de deputados para destituir o deputado Delgado Waldir da liderança do PSL na Câmara. A ala da bancada mais ligada ao presidente investiga quem fez essas gravações e tem uma suspeita: Heitor Freire, presidente do PSL no Ceará”.