“Se tivesse PSOL lá, o partido adequado dele seria o PSOL”, dispara Bolsonaro contra prefeito de Nova York

“Ele se organizou abertamente para o pessoal jogar ovo, jogar estrume. Não é esse o comportamento de um prefeito, ele quer disputar as prévias do Partido Democrata para disputar contra o Trump", retrucou Bolsonaro


Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O presidente Jair Bolsonaro rebateu as críticas do prefeito de Nova York, Bill de Blasio. Em entrevista à Rádio Bandeirantes ontem, 12, Bolsonaro afirmou que deixou de viajar à cidade norte-americana por receio de levar “ovo na cara” e ter de “enfrentar balbúrdia”. Na ocasião, Bolsonaro chamou de Blasio de “paspalhão” e “fanfarrão”. “Se tivesse PSOL lá, o partido adequado dele seria o PSOL”, comentou.

“De Blasio se organizou abertamente para o pessoal jogar ovo, jogar estrume. Não é esse o comportamento de um prefeito, ele quer disputar as prévias do Partido Democrata para disputar contra o Trump, mas ele é um fanfarrão e não vai conseguir nada”, completou Bolsonaro.

De Blasio declarou “guerra” a Bolsonaro. “Se você quiser invadir nossa cidade e se gabar de destruir nosso ambiente ou como você é um ‘homofóbico orgulhoso’, então os nova-iorquinos vão te chamar em sua porcaria”, afirmou o mandatário em seu perfil no Twittter.

O imbróglio se deu por conta da homenagem de “pessoa do ano” que o brasileiro receberia em Nova York pela Câmara Brasileira de Comércio nos Estados Unidos. O evento ocorreria no Museu Americano de História Natural. Após ser cancelado, foi transferido para Dallas, no Texas.