Rodrigo Maia quer pagar R$ 500 a trabalhadores informais durante pandemia

O valor equivale mais que o dobro da quantia proposta pelo governo de Bolsonaro, R$ 200


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, afirmou que os deputados devem aprovar ainda nesta quinta-feira, 26, um projeto que garante renda emergencial de R$ 500 a trabalhadores sem carteira assinada, além dos beneficiários do Bolsa Família. A renda deverá ser mantida durante a pandemia do coronavírus.

O valor equivale mais que o dobro da quantia proposta pelo governo de Bolsonaro, R$ 200. Se aprovada na Câmara, a proposta será analisada pelo Senado e seguirá para sanção do presidente. “O que entendemos é que a proposta do governo é pequena para aquilo que a população precisa”, disse Maia.

“Eu entendo o governo, que ainda trabalha com a questão do impacto fiscal, mas, neste momento, não é o mais importante. O importante é que todos nós, em conjunto, possamos gerar as condições mínimas para que os brasileiros possam manter a determinação do Ministério da Saúde, da OMS, dos estados e das prefeituras [de ficar em isolamento]”, pontuou.