PT vai processar Moro após diálogo interceptado do PCC

“O que estamos vendo é uma escalada autoritária, que começa exatamente assim, com o uso político das polícias. Vamos enfrentar essa prática e fazer este embate em todas as frentes, judicial, midiática, política, até a verdade prevalecer”, declarou a presidente do partido, Gleisi Hoffmann


Bandeira do PT. Foto: Reprodução Facebook

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O PT vai mover ações na Justiça com o objetivo de denunciar e buscar reparação dos danos causados pelos diálogos interceptados pela Polícia Federal do PCC. O ministro da Justiça, Sergio Moro, de acordo com o partido, será processado.

“O que vimos essa semana foi mais uma armação grotesca das forças reacionárias para tentar criminalizar o PT. A notícia falsa, vazada pela Polícia Federal de Moro, foi cabalmente desmentida pelo promotor Lincoln Gakiya, que há mais de uma década investiga a facção criminosa: ‘Não há indício de ligação entre PT e PCC’, afirmou o promotor ao UOL. Vamos enfrentar e denunciar essa farsa armada por Moro e Bolsonaro. Criminosos são os que nos acusam, e devem responder por suas ações”, declarou a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.

Em seu Twitter, declarou: “O que estamos vendo é uma escalada autoritária, que começa exatamente assim, com o uso político das polícias. Vamos enfrentar essa prática e fazer este embate em todas as frentes, judicial, midiática, política, até a verdade prevalecer”.

Na semana passada, o traficante Alexsandro Roberto Pereira, conhecido como “Elias”, uma das lideranças do Primeiro Comando da Capital (PCC), afirmou que a facção possuía um “diálogo cabuloso” com o PT. A conversa foi interceptada pela Polícia Federal, que mira no núcleo financeiro da organização criminosa. As informações são do Estadão.