PT compartilha vídeo que faz associação de Bolsonaro ao canibalismo

Esse trecho foi retirado de uma entrevista de Bolsonaro ao jornalista Simon Romen, do The News York Times, em 2016, quando ainda atuava como deputado federal. De acordo com a Folha de S. Paulo, a campanha do presidente vai convocar o TSE para barrar a propaganda petista


Foto: Ueslei Marcelino / File Photo Reuters

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A campanha petista, protagonizada pelo ex-presidente Lula, compartilhou uma entrevista em que o presidente Bolsonaro (PL) pontuou que “comeria um índio sem problema nenhum”. A veiculação veio logo no primeiro dia de propaganda no rádio e na televisão para o segundo turno.

“De todos os absurdos que o Brasil já ouviu de Bolsonaro, surgiu um ainda mais assustador”, tem na narração no começo do vídeo. “É pra comer. Cozinha por 2 ou 3 dias e come com banana. Eu queria ver o índio sendo cozinhado. Eu comeria um índio sem problema nenhum”, diz.

Esse trecho foi retirado de uma entrevista de Bolsonaro ao jornalista Simon Romen, do The News York Times, em 2016, quando ainda atuava como deputado federal. 

Segundo Fábio Faria, ministro das Comunicações e um dos coordenadores da campanha de Bolsonaro, o vídeo exibe o desespero do PT. “O presidente fala que na selva você passa por maus bocados, tem gente que acaba, pela lei da sobrevivência, comendo carne humana, de índio, de animal, de qualquer coisa. Aí cortaram só essa parte e colocaram”, destacou em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

Ainda de acordo com o jornal, a campanha do presidente vai convocar o TSE para barrar a propaganda petista.