Programa de dessalinização do Brasil é reconhecido de modo internacional

A iniciativa foi destaque em publicação da Associação Internacional de Dessalinização (IDA), a mais importante instituição sobre o tema


Foto: Divulgação.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, o programa “Água Doce” já conta com 240 sistemas de dessalinização implantados no semiárido do Brasil desde o início de 2019. Nesse período, a ação já recebeu mais de R$ 20,6 milhões e mudou a vida de milhares de brasileiros.

A iniciativa foi destaque em publicação da Associação Internacional de Dessalinização (IDA), a mais importante instituição sobre o tema. O programa é uma política permanente de acesso ao abastecimento de água para o consumo humano do governo, por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas.

“Cada unidade dessas tem o potencial para produzir até 4 mil litros de água de qualidade por dia, o que permite uma mudança radical na vida de milhares de brasileiros que sofrem há anos com a seca e com os problemas que a água salobra pode acarretar”, disse Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional.

“É mais saúde, é mais qualidade de vida que estamos levando a esta população”, complementou. No total, desde a sua implantação, o programa “Água Doce” conta com 830 sistemas de dessalinização já em operação — que podem levar água para 330 mil pessoas.