Principais tendências de tecnologia para o mercado de habilidades digitais em 2022. Por Daniel Monteiro


Daniel Monteiro é diretor de ensino e tecnologia da Digital College. Foto: Divulgação

A pandemia que se iniciou no Brasil em 2020 acelerou nas corporações um processo chamado Transformação Digital. Inicialmente, o que se percebeu foi um avanço do home office como única alternativa viável de manutenção da operação das empresas. As ferramentas digitais, para viabilizar essa mudança repentina, tornaram as pessoas comuns, não incluídas digitalmente, em pessoas adaptadas a receber o acesso de novas tecnologias. As lives substituíram os eventos, o e-comerce substituiu os shoppings e as redes sociais se tornaram as vitrines.

Essa aceleração do uso de Tecnologia também acelerou o crescimento das empresas digitais. A inclusão de empresas tradicionais no digital e o surgimento de novas empresas, as chamadas Tech Startups, para oferecer soluções tecnológicas para solucionar problemas que antes não existiam.

Os operários digitais são os desenvolvedores de software. Segundo o GeekHunter, especializada em recrutar profissionais de TI, houve um aumento de 310% na busca de profissionais de tecnologia em 2020.

Apesar do excelente e sólido crescimento, as empresas de tecnologia vêm enfrentando o sério problema de suprir a necessidade de mão de obra do setor. Segundo a Brasscom, Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, o Brasil tem uma demanda de 70 mil profissionais por ano. Desses, somente 46 mil conseguem se qualificar, gerando um déficit anual de 24 mil pessoas.

As cinco principais tendências de tecnologia que devem solidificar, e até mesmo impulsionar o crescimento por profissionais qualificados são: Internet das Coisas “IoT”. Com a chegada do 5G no Brasil, qualquer dispositivo vai poder estar conectado à internet muito rápido e estável e a dependência dos smartphones vai diminuir incorporando a internet em quase tudo: óculos, relógios, tênis, geladeira, carro, etc. Nossa vida vai ser literalmente conectada.

Falando em vida conectada, o “Metaverso” chegou para ficar. As gigantes da Tecnologia estão apostando tudo para ficar à frente da popularização dessa novidade. O Facebook até mudou de nome para Meta. Bill Gates, fundador da Microsoft, aposta que em três anos a maioria das reuniões vão acontecer de forma virtual em Metaverso. Tecnologias como NFT e blockchain vão sustentar esse mundo virtual.

2021 foi o ano em que os ataques cibernéticos se tornaram notícia. Crimes virtuais como sequestro de dados (Ransomware) se tornaram frequentes até mesmo nas grandes empresas. Tudo isso fez acender nas empresas a necessidade de pesados investimentos em cibersegurança, grande tendência para 2022.

O uso inteligente do grande volume de dados (Big Data) que as empresas e a internet possuem, e suas tecnologias, vão ser capazes de aprender com esses dados e a inteligência artificial (IA) vai deixar de ser “coisa de filme”. Tudo isso com o suporte da nuvem de computadores.

Neste ano,  a dica que deixo é: se você quiser se destacar profissionalmente, aposte nas carreiras de desenvolvimento para IoT, Metaverso, Cibersegurança, Inteligência Artificial e Computação em Nuvem.