Prefeitura de Fortaleza afirma que vacina da AstraZeneca não está sendo aplicada em gestantes

Anvisa recomendou nessa segunda-feira, 10, a suspensão imediata do uso da vacina COVID da AstraZeneca/Fiocruz em mulheres gestantes.


Prefeitura de Fortaleza afirma que vacina da AstraZeneca não está sendo aplicada em gestantes. Foto: Dado Ruvic/Reuters.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Prefeitura de Fortaleza confirmou, nesta terça-feira, 11, que a vacina AstraZeneca/Fiocruz contra a COVID-19 não tem sido utilizada no processo de imunização de gestantes da capital cearense.

De acordo com o Município, o imunizante utilizado para este público é o da Pfizer. Desse modo, mesmo com a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o programa de vacinação não sofrerá alterações em Fortaleza.

Anvisa recomendou nessa segunda-feira, 10, a suspensão imediata do uso da vacina COVID da AstraZeneca/Fiocruz em mulheres gestantes. A orientação está em nota técnica emitida pela Agência.

Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul suspenderam a vacinação com o imunizante para grávidas com comorbidades. O Ceará, por sua vez, aguarda orientação do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.

Veja a recomendação da Anvisa:

A orientação da Anvisa é que a indicação da bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). A orientação é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas Covid em uso no país.

O uso “off label” de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente. A bula atual da vacina contra Covid da AstraZeneca não recomenda o uso da vacina sem orientação médica.