Preço dos imóveis residenciais em Fortaleza tem alta de 1,75% no primeiro semestre

No ano, a capital cearense foi a que registrou o menor aumento de preços entre as 10 capitais analisadas pela Abecip.


Imóvel
Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

De janeiro a junho, o preço dos imóveis residenciais em Fortaleza avançaram 1,75%, a menor variação entre as 10 capitais analisadas pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). A maior variação foi registrada em São Paulo (10,23%) e, na média nacional, a alta foi de 6,04%. Os dados são do IGMI-R/ABECIP.

Considerando o acumulado de 12 meses até junho, o crescimento dos preços em Fortaleza foi de 1,99%, também o menor entre as 10 capitais. E, considerando apenas o mês de junho, Fortaleza registrou alta de 0,48% nos preços de imóveis residenciais, superando apenas Recife, que registrou alta de 0,45%.

“Apesar do resultado no primeiro semestre de 2021 estar abaixo do mesmo semestre do ano anterior, São Paulo ainda é o destaque positivo, sendo a única capital com variações acima de 10% nos dois anos sob essa ótica. Do outro lado, Recife e Fortaleza ainda registram variações relativamente baixas nos acumulados dos primeiros semestres dos dois anos, inclusive com desaceleração entre 2020 e 2021”, diz a Abecip, em nota.

Segundo a entidade, na perspectiva mais ampla das variações acumuladas em 12 meses, virtualmente todas as capitais apresentaram aceleração na comparação dos resultados entre maio e junho, indicando que a direção da recuperação a partir dos resultados do segundo semestre de 2020 é consistente entre as regiões, apesar das disparidades quantitativas.

Enquanto a Sondagem da Construção Civil do IBRE/FGV mostrava uma piora da percepção dos empresários do setor de edificações residências em maio, os resultados mais recentes mostram que a percepção otimista sobre a demanda prevista estava correta: os dois indicadores mostram uma clara tendência positiva em junho.

Fonte: Abecip.