“Por preocupação”, Governo do Ceará mantém restrições do último decreto

Camilo ainda anunciou que a Assembleia Legislativa do Ceará deverá se reunir com importantes instituições do setor produtivo do Estado para coordenar um pacto para evitar uma terceira onda da COVID-19.


“Por preocupação”, Governo do Ceará mantém restrições do último decreto. Foto: reprodução.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O governador do Ceará Camilo Santana (PT) anunciou, nesta sexta-feira, 18, que “por preocupação” o novo decreto de combate à pandemia de COVID-19, que valerá a partir de segunda-feira, 21, manterá as mesmas medidas restritivas do anterior.

“Muito mais por prudência, por preocupação, o comitê decidiu por permanecer o status anterior, do decreto. Mantendo inclusive o Cariri com mais restrições perante às outras regiões do Estado do Ceará”, disse Camilo.

O decreto anterior, anunciado no dia 11 deste mês, autorizou o retorno de aulas presenciais para o ensino médio em todas as suas séries, mas não alterava as regras para o comércio e empresas de alimentação fora do lar, que podem funcionar até as 22 horas.

Além disso, museus e bibliotecas estão autorizados a receber até 50% de sua capacidade de lotação. Cinemas puderam operar com apenas 30% do público.

Já as academias tiveram sua capacidade ampliada de 25% para 40%, podendo atender, mediante agendamento prévio, das 6h às 22h. Vale lembrar que são autorizadas apenas atividades individuais, seguindo os protocolos de biossegurança.

O toque de recolher também permanece o mesmo, vigorando das 23h até 5h da manhã.

Camilo ainda anunciou que a Assembleia Legislativa do Ceará deverá se reunir com importantes instituições do setor produtivo do Estado para coordenar um pacto para evitar uma terceira onda da COVID-19.

“A Assembleia Legislativa vai coordenar um pacto, vai convocar o setor produtivo, a Federação das Indústrias, todo o comércio, para que a gente faça um pacto com todos os cearenses, pra garantirmos o compromisso de evitarmos o retorno dessa alta transmissão no Ceará”, anunciou o governador.