MPF denuncia presidente da OAB-DF por corrupção e lavagem de dinheiro

Além de Juliano Costa, foram denunciados o procurador da República Ângelo Goulart, o advogado Willer Tomaz, o empresário Joesley Batista e  mais duas pessoas.


O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal (OAB-DF), Juliano Costa Couto, o procurador da República Ângelo Goulart, o advogado Willer Tomaz, o empresário Joesley Batista e  mais duas pessoas foram denunciados pelo Ministério Público Federal por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, além de violação de sigilo funcional. O caso esta no  Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Segundo a Procuradoria Regional da República da 1ª Região, os acusados participariam de um esquema para atuar junto à Justiça Federal do DF e corromper um procurador da República. O objetivo seria controlar a operação Greenfield, que apura desvios nos maiores fundos de pensão do país, com a finalidade de defender interesses da J&F. O grupo teria acertado um pagamento inicial de R$ 3,7 milhões, maquiado por um contrato de prestação de serviço de escritório de advocacia, que foi iniciado em março de 2017.