Gilmar Mendes pede vista e adia julgamento sobre liberdade de Lula

A votação encontrava-se com dois votos contrários ao pedido da defesa para diante liberdade de Lula.


Equipe Focus

Um pedido do ministro Gilmar Mendes adiou, nesta terça-feira, 4, por tempo indeterminado a decisão sobre o pedido da defesa para libertada de Lula. Os advogados do ex-presidente argumentam que a decisão de Sérgio Moro, juiz que atuou nos processos contra Lula, de aceitar o cargo de Ministro da Justiça e Segurança Pública demonstram que houve parcialidade por conta do magistrado.

A tese já havia sido negado pelos ministros Edson Fachin e Carmen Lúcia. Gilmar Mendes deveria proferir o terceiro dos cinco votos da 2ª Turma, mas pediu vista. Além do voto de Gilmar Mendes, faltam os de Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.