Petrobras assina contrato de afretamento de plataforma para Búzios 5

O projeto contempla a interligação de até 15 poços e terá capacidade de processar até 150 mil bpd de petróleo e 6 milhões de m³/dia de gás natural. O início da produção está previsto para 2022.


Equipe Focus
focus@focus.jor.br
A Petrobras assinou nesta quarta-feira, 19, carta de intenção com o Grupo Modec para o afretamento de plataforma do tipo FPSO (sigla em inglês para unidade que produz, armazena e transfere óleo e gás) que será utilizado no projeto de desenvolvimento da produção do campo de Búzios 5, oriundo do Contrato de Cessão Onerosa. O projeto contempla a interligação de até 15 poços e terá capacidade de processar até 150 mil bpd de petróleo e 6 milhões de m³/dia de gás natural. O início da produção está previsto para 2022.
Segundo a estatal, a unidade será instalada a cerca de 180 km da costa brasileira, em lâmina d’água de 1.900 metros, no pré-sal da Bacia de Santos. Segundo a Petrobras, a unidade será operada pela Modec e afretada por até 21 anos. Parte do plano de execução será realizado no Brasil, em modelo semelhante ao adotado por outras unidades afretadas pela Petrobras.