Só Moro rivaliza com Bolsonaro, aponta pesquisa

Ponto fundamental indicado pela consulta: a polarização se mantém. Se antes era do PT com o PSDB, agora é do PT com o Bolsonarismo. 


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Pesquisa eleitoral realizada há quase três anos da eleição não lê o futuro, mas fornece indicativos preciosos do porvir. O que a pesquisa Veja/FSB está a dizer é o seguinte: o ministro Sérgio Moro é o maior aliado ou, caso as circunstâncias mudem, pode ser o maior rival de Jair Bolsonaro. Hoje, em um hipotético segundo turno entre os dois, a disputa está numericamente empatada. 36 a 36. Portanto, só Moro rivaliza com Bolsonaro.

Contra Lula, o presidente ganha, nesse momento, por 45 a 40. Considere-se alguns pontos: a legislação eleitoral (Lei da Ficha Limpa) não permite uma candidatura de Lula. Portanto, o petista é inelegível. De toda forma, o que a pesquisa indica é que a polarização se mantém. Se antes era do PT com o PSDB, agora é do PT com o Bolsonarismo.

Em meio a essa polarização, os Dorias, os Ciros e os Hucks patinam sem sair do lugar. Ciro Gomes mantém os mesmos 9% que apareceu em praticamente todas as pesquisas da campanha eleitoral de 2018.

A questão é a seguinte: esse quadro se mantém até 2023 ou mesmo até a próxima eleição, quando esses potenciais candidatos a presidente vão colocar seus blocos na rua para eleger prefeitos. Pois é. A melhor resposta é sempre a economia. Se ela for bem, a coisa caminha a favor do presidente. Se o desempenho for ruim, as chances da oposição crescem exponencialmente e esse quadro tende a mudar.