Pela 1ª vez, Bolsa fecha o dia acima dos 100 mil pontos

Graças ao corte de juros anunciado pelo FED, o Banco Central dos Estados Unidos, a bolsa brasileira acompanhou o movimento dos ativos no mundo e ultrapassou a faixa


Foto: AFP Photo/Nelson Almeida

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Bolsa de Valores rompeu, pela segunda vez, a marca dos 100 mil pontos. No entanto, é a primeira vez que fecha o pregão em nível superior a essa marca. Graças ao corte de juros anunciado pelo FED, o Banco Central dos Estados Unidos, a bolsa brasileira acompanhou o movimento dos ativos no mundo e ultrapassou a faixa.

O dia encerrou com alta de 0,90%, totalizando 100.303 pontos. Mais cedo, a bolsa tinha atingido 100.327 pontos. O último recorde havia ocorrido em março, quando o Ibovespa bateu 99.994 pontos. A máxima histórica, que não reflete o fechamento do dia, atingiu 100.439 pontos.

No cenário interno, a reforma da Previdência se configurando para votação, além da Selic, tem importância.

Já o dólar caiu 0,41%, fechando o dia a R$ 3,84.