Pedidos de seguro-desemprego sobem 76,2% na primeira quinzena de maio

O Ministério da Economia estima que até 250 mil pedidos do benefício ainda possam ser realizados por demissões já ocorridas


Foto: divulgação

Equipe Focus.Jor*
focus@focus.jor.br

Os pedidos de seguro-desemprego na primeira quinzena de maio subiram 76,2% comparado ao mesmo período em 2019. De acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Economia, nessa quinta-feira, 21, são 504.313 solicitações. O número dá uma ideia de como a pandemia de Covid-19 tem impactado sobre o mercado formal de trabalho.

Em comparação com a última quinzena de abril, o número representa uma alta nas solicitações de 4,9%. De janeiro até a primeira quinzena de maio, foram 2.841.451 pedidos de seguro-desemprego, alta de 9,6% sobre igual período do ano passado.

Em nota, o Ministério da Economia estimou que até 250 mil pedidos do benefício ainda possam ser realizados por demissões já ocorridas, visto que os trabalhadores têm até 120 dias para solicitar o seguro-desemprego.

*Com informações da Reuters

Leia mais
+ Taxa de desemprego sobe para 12,2% e atinge 12,9 milhões de pessoas no Brasil
+ Desemprego pode dobrar, revela pesquisa da FGV