Bancada do PDT do Ceará desfere “facada” em Ciro

O discenso de Leônidas e André soa tão estranho que os bastidores passaram a se dedicar à teoria de que tudo foi uma combinação. Com qual interesse? Nem os teóricos da conspiração sabem ao certo.


Leônidas Cristino e André Figueiredo: os votos que mais doeram em Ciro Gomes?

Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.joir.br

Bastavam cinco votinhos contra a PEC dos Precatórios e a proposta de interesse do presidente Jair Bolsonaro não seria aprovada. Ou seja, se quatro deputados do PDT do Ceará muito próximos a Ciro Gomes tivessem votado com a orientação do partido e contra a matéria, o pré-candidato a presidente pelo PDT não precisaria fazer o radical movimento de retirar sua candidatura presidencial. Claro que pelo menos outro deputado do PDT de outro estado teria que ser o quinto voto contra.

Foi surpreendente ver deputados federais como Leônidas Cristino, amigo de infância de Ciro nas ruas de Sobral, cuja a já longa carreira política foi totalmente agregada à família Ferreira Gomes, votar contra o interesse político do líder maior do PDT.

Foi surpreendente ver o deputado federal André Figueiredo, pedetista desde os 18 anos de idade, mas que estabeleceu fortes laços com os FGs, votar pela PEC que fortalece Bolsonaro e que, por conseguinte, fragiliza Ciro.

O discenso dessa dupla soa tão estranho que os bastidores políticos passaram a se dedicar à teoria de que tudo foi uma combinação da bancada com o próprio Ciro. Com qual interesse? Nem os teóricos da conspiração sabem ao certo.

Fiquemos atentos: ainda há segundo turno. Tanto Leônidas quanto André e mais os federais Eduardo Bismarck e Robério Monteiro, os donos dos quatro votos do PDT do Ceará a favor da PEC, ainda podem mudar suas posições em segunda votação. Basta assim decidirem.

Além dessa dupla, ha na lista de votos sim vários deputados federais com fortes ligações com o grupo político hegemônico no Ceará.

Vejam como votou a bancada do Ceará

A favor
Aníbal Gomes (DEM)
AJ Albuquerque (PP)
Genecias Noronha (SD)
André Figueredo (PDT)
Roberio Monteiro (PDT)
Leônidas Cristino (PDT)
Eduardo Bismark (PDT)
Capitão Wagner (PROS)
Vaidon Oliveira (PROS)
Dr. Jaziel (PL)
Júnior Mano (PL)
Heitor Freire (PSL)

Contra
Domingos Neto (PSD)
Idilvan Alencar (PDT)
Luizianne Lins (PT)
Célio Studart (PT)

Ausentes
Danilo Forte (PSDB)
Moses Rodrigues (MDB)
José Guimarães (PT)
José Airton (PT)

Leia Mais
+Atenção: Ciro suspende pré-candidatura à Presidência

Fábio Campos

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, o mais tradicional veículo de jornalismo impresso do Ceará, onde editou a Coluna Política por 14 anos (1996-2010) e a Coluna Fábio Campos por sete anos (2010-2017). Também foi editorialista do mesmo veículo entre 2013 e 2017. Concomitantemente às funções no jornal, editou o Anuário do Ceará por 15 anos, modernizando o conteúdo e o projeto gráfico da prestigiada publicação. Apresentou o programa Jogo Político na TV O Povo por 12 anos, ancorou o programa Contraponto na TV Cidade (Record), foi comentarista de política na TV Jangadeiro (SBT) e na rádio O Povo/CBN. Em agosto de 2017 iniciou a startup Focus.jor.