Pazuello diz Governo pode priorizar 1ª dose de vacina para reduzir pandemia


Jair Bolsonaro e Eduardo Pazuello, durante cerimônia no Ministério da Saúde. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O Governo Federal pretende priorizar a primeira dose da vacina contra a covid-19 para fazer a imunização em massa da população e só depois dessa fase iniciar a segunda aplicação no país. A informação foi dada pelo ministro da Saúde Eduardo Pazuello, nesta segunda-feira, 11, em evento em Manaus.

A informação é referente à vacina do laboratório AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). De acordo com Pazuello, apenas a primeira dose da vacina já é capaz de proporcionar uma imunização de 71%; aplicada em duas doses, a proteção iria “para cerca de 90%”.

“É uma estratégia que a SVS (Secretaria de Vigilância em Saúde) vai fazer pra reduzir a pandemia. Talvez o foco seja não na imunidade completa, mas na redução da contaminação, e aí a pandemia diminui muito”, disse o ministro, que apenas as vacinas produzidos no país deverão ser capazes de imunizar a população em massa. “Ficou difícil para as importadas”.