OMS diz que hidroxicloroquina é ineficaz contra COVID-19, mas há controvérsias

Participaram da pesquisa 11.266 pessoas adultas de mais de 30 nações. Porém, os casos são referentes a pessoas hospitalizadas. O coquetel que inclui a hidroxicloroquina é indicado aos primeiros sintoma da doença.


Hidroxicloroquina e azitromicina. Foto: Divulgação Freepik

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostrou que algumas medicações não possuem efeito contra a COVID-19. No rol entram hidroxicloroquina, remdesivir, lopinavir, ritonavir, interferon beta-1ª.

Participaram da pesquisa 11.266 pessoas adultas de mais de 30 nações. Foram registradas 1.254 mortes.

O estudo informou que os medicamentos “desempenharam pouco ou nenhum papel na redução da mortalidade ou tempo de internação da COVID-19”.