O Dia do Contador. Por João Paulo Martins


João Paulo Martins é contador e Sócio da Fonteles & Associados. Foto: Divulgação

O contador é o profissional responsável pela coleta, processamento e controle das informações econômico-financeiras, tributárias e patrimoniais de uma entidade.

Sua função, todavia, não se restringe ao apoio para a gestão de empresas, podendo atuar nos segmentos de controladoria, consultoria, perícia e auditoria, inclusive no mercado atuarial, lidando com seguros, previdência social e privada, capitalização e investimentos.

Como profissional, pode trabalhar de forma autônoma, gerir ou ser empregado em escritório de contabilidade, em empresas públicas e privadas, em organizações governamentais, entre outras. Analisando o mercado como um todo, constata-se conceitos e normas diferenciadas que regem a contabilidade em bancos, em empresas dos ramos têxtil, imobiliário, rural, a título de exemplo. Assim, uma vez existirem muitas especificidades em face da natureza das atividades econômicas, requer-se a especialização do contador.

Pode ser que boa parte dos usuários das informações contábeis enxerguem o contador como um burocrata, ou profissional ‘amarrado’ a procedimentos contábeis e normas fiscais/tributárias. Mas, seria apenas isso?

Antes de mais nada, é um profissional indispensável em qualquer tipo de organização. Dirige o setor contábil, fundamental para o desenvolvimento e a sobrevivência de qualquer negócio. Por que indispensável e fundamental?

Partindo de dados estáticos (passado), as planilhas e demonstrativos por ele produzidos são ricos em dados gerenciais e econômicos (presente), para os administradores tomarem decisões nas áreas de negócios (futuro).

Sua importância e relevância na organização se personifica no setor contábil, o qual se encarrega e se responsabiliza em cuidar do patrimônio, analisando sua evolução diante das peculiaridades das operações realizadas, inclusive as de natureza tributária que fortemente influenciam a atividade negocial.

Em suma, o contador, como gestor da contabilidade, analisa o negócio de forma ampla, sua lucratividade, seus muito ou poucos passivos, criando relatórios estruturados sobre as finanças da empresa, lançando um olhar apurado para a solução de entraves, bem como o fortalecimento de pontos fortes, mantendo em evidência a saúde administrativa e financeira do empreendimento. Sendo, portanto, profissional capacitado para apoiar o empreendedor com dados que podem colaborar para a longevidade dos negócios.