Neurocientista cearense é referência mundial no tratamento da esquizofrenia

Natália Mota foi a única cientista sul-americana indicada ao prêmio Nature Research Award de 2019


Natália Mota é médica, com mestrado e doutorado na área de psiquiatria. Foto: Divulgação.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Formada em medicina, com mestrado e doutorado na área de psiquiatria, Natália Mota, 35, é neurocientista e única cientista sul-americana indicada ao prêmio Nature  Research Award de 2019. Com sua vida acadêmica formada na UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), desde 2016 a cientista cearense é parte de um estudo que utiliza um programa de computador onde o tempo de diagnóstico de esquizofrenia é reduzido. Normalmente, esse tempo dura em média dois anos.

Em entrevista especial para a UOL, a Dra. Natalia disse que “o curso de Medicina prepara médico pra iniciativa privada e para uma técnica que, daqui a pouco e num cenário mais pessimista, um computador estará fazendo isso melhor que um profissional. Precisamos ter o papel de agente público. Um paciente não é um cliente”. O seu trabalho foi o único projeto brasileiro reconhecido em 2019 pela renomada revista científica “Nature”.

Na matéria, a cientista fala sobre a sua identificação em trabalhar com a saúde mental, bem como os desafios de ser uma estudiosa no País. Leia a íntegra da matéria Aqui.