Nelson é o nome para o BNB, mas a Cearaprev é caminho alternativo

Há formalidades e compliance para ocupar a presidência de uma instituição financeira do porte do BNB que podem dificultar a indicação


Caso haja problemas instransponíveis com a indicação de Nelson Martins para o BNB, o ex-deputado estadual que passou os últimos anos no Palácio da Abolição com assessor de Camilo Santana e depois de Izolda Cela, já uma caminho alternativo. Nesse caso, Nelson vai para a CearaPrev, a estatal que gere o Sistema Previdenciário dos servidores públicos do Ceará.

A indicação de Nelson Martins para o Banco do Nordeste tem o dedo de Elmano de Freitas, Camilo Santana e Luizianne Lins.

Nelson tem o perfil que o mercado considera adequado para gerir o BNB. Com bom trânisto, discreto, disciplinado e focado, Nelson é engenheiro agrônomo de formação, mas sua trajetória política começou no sindicalismo dos bancários.

Na sequência, se elegeu vereador de Fortaleza e depois deputado estadual, quando despontou como um respeitado líder do Governo Cid Gomes na Assembleia.

Caso o nome de Nelson Martins não emplaque por causa de obstáculos na Lei das Estatais, a mais cotada para o cargo é Zilana Ribeiro, que é funicoária de carreira da instituição e já foi diretora e presidiu a Capef.

 

 

Fábio Campos

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, o mais tradicional veículo de jornalismo impresso do Ceará, onde editou a Coluna Política por 14 anos (1996-2010) e a Coluna Fábio Campos por sete anos (2010-2017). Também foi editorialista do mesmo veículo entre 2013 e 2017. Concomitantemente às funções no jornal, editou o Anuário do Ceará por 15 anos, modernizando o conteúdo e o projeto gráfico da prestigiada publicação. Apresentou o programa Jogo Político na TV O Povo por 12 anos, ancorou o programa Contraponto na TV Cidade (Record), foi comentarista de política na TV Jangadeiro (SBT) e na rádio O Povo/CBN. Em agosto de 2017 iniciou a startup Focus.jor.