“Não acho que eu merecia do Camilo essa deslealdade”, diz Ciro em referência ao racha PT e PDT

"Foi desagradável. E foi produzida por falta de escrúpulos do Lula, convidando Camilo para ser ministro do governo dele", disse Ciro


Ciro e Camilo. Foto: Twitter

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Ciro Gomes, ex-governador e candidato a presidente da República pelo PDT, falou ontem, quinta-feira, 11, sobre o racha entre PT e sua sigla no Ceará e, consequentemente, do fim da aliança com o ex-governador Camilo Santana (PT) e a atual governadora, Izolda Cela (Sem Partido).

“Foi desagradável. E foi produzida por falta de escrúpulos do Lula, convidando Camilo para ser ministro do governo dele”, disse Ciro. As falas vieram em entrevista coletiva a jornalistas na Bahia.

Vale lembrar que a aliança estadual entre PT e PDT teve seu fim em julho, logo após 16 anos de parceria na gestão, quando, depois de disputa interna, a sigla optou pelo nome do ex-prefeito Roberto Cláudio e não o de Izolda Cela. Dias depois, ela se desfiliou da sigla e o PT lançou nome próprio, representado por Elmano Freitas.

“Sei o que eu fiz pelo Camilo. E, francamente, não acho que eu merecia do Camilo essa deslealdade de nem sequer me comunicar, sabe, coragem de dizer assim: ‘mudei de ideia, agora eu vou com Lula”, lamentou Ciro. As informações são do Diário do Nordeste.