Na pressão sobre bancada do PDT, Ciro se mantém fora da campanha e suspende até live

Caso é prova de fogo para determinar a força de Ciro no PDT. Tão importante que Mauro Filho foi orientado a retomar seu mandato na vaga ocupada por Abibal Gomes (DEM), que votou a favor da PEC.


Ciro Gomes em sua última “Live do Cirão”

Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.jor.br

Ciro Gomes se mantém firme na decisão de suspender sua pré-candidatura a presidente da República anunciada logo após a maior parte da bancada do PDT votar a favor da PEC dos Precatórios na Cãmara dos Deputados. Tanto que, desde 4 de novembro, um dia após a votação da emenda, só fez duas postagens em suas redes sociais que não se relacionam com campanha.

No caso, o lamento pela morte do ex-governador de Goiás, Iris Rezende, e o anúncio e que sua já famosa “live do Cirão” não seria realizada hoje. Se a fizesse, Ciro descumpriria a promessa de suspender sua campanha.

O caso virou uma prova de fogo para a candidatura presidencial de Ciro. Tanto que o PDT decidiu orientar que a bancada do partido vote contra a PEC no segundo turno da proposta marcada para a tarde desta terça-feira, 09.

O caso envolve diretamente quatro mebros da bancada do PDT cearense. No caso, o ex-líder André Figueiredo, os deputados Eduardo Bismarck, Leônidas Cristino e Robério Monteiro. O caso ganhou tamanho relevo que Mauro Filho reassumiu o mandato federal tirando um voto a favor da PEC (do suplente Anibal Gomes) e adicionando um voto contra.

Fábio Campos

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, o mais tradicional veículo de jornalismo impresso do Ceará, onde editou a Coluna Política por 14 anos (1996-2010) e a Coluna Fábio Campos por sete anos (2010-2017). Também foi editorialista do mesmo veículo entre 2013 e 2017. Concomitantemente às funções no jornal, editou o Anuário do Ceará por 15 anos, modernizando o conteúdo e o projeto gráfico da prestigiada publicação. Apresentou o programa Jogo Político na TV O Povo por 12 anos, ancorou o programa Contraponto na TV Cidade (Record), foi comentarista de política na TV Jangadeiro (SBT) e na rádio O Povo/CBN. Em agosto de 2017 iniciou a startup Focus.jor.