ONU vai destinar US$ 738 milhões a países que receberem refugiados venezuelanos

Brasil foi o destino de cerca de 85 mil das cerca de 3 milhões de pessoas que saíram do país presidido por Nicolás Maduro desde 2015, de acordo com estimativa da organização


Instalações provisórias para Venezuelanos em Boa Vista. Roraima vive crise migratória.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou nesta terça-feira, 4, que deve destinar a quantia de US$ 738 milhões (equivalente a cerca de R$ 2,8 bilhões) a países das Américas Central e do Sul que receberem refugiados venezuelanos em seus territórios. É a primeira vez que o país liderado por Nicolás Maduro entra na lista de ajuda humanitária da organização.

O sub-secretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Mark Lowcock, afirmou que a quantia tem como objetivo” ajudar os países vizinhos da Venezuela a enfrentar as consequências do fluxo de venezuelanos que os procuram”. A declaração foi dada em Genebra, onde foi apresentado o plano humanitário global para 2019 da instituição.

O valor deve ser dividido de maneira proporcional à quantidade de refugiados recebidos. De acordo com estimativas da ONU os países que receberam a maior parcela dos cerca de 3 milhões de venezuelanos desde 2015 foram Colômbia (1 milhão), Peru (500 mil), Equador (220 mil), Argentina (130 mil ), Chile (100 mil), Panamá (94 mil), e Brasil (85 mil) foram os que mais receberam refugiados.