Decreto de Bolsonaro prevê posse de até duas armas por pessoa

Em caso de residência habitada por criança, adolescente ou pessoa com deficiência mental, é solicitada a instalação de um cofre


Foto: Pixabay

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Uma versão preliminar do decreto do presidente Jair Bolsonaro que autoriza a posse de armas à população, e que deve ser voltado nos próximos dias, prevê até duas armas por pessoa. O texto foi exibido em reportagem pelo SBT Brasil.

Contudo, será necessário justificativa para solicitar a arma. Ficam autorizados agentes públicos de segurança, policiais militares, moradores de áreas rural, residentes de áreas urbanas com mais de dez homicídios por 100 mil habitantes. O decreto abrange proprietários de estabelecimentos comerciais e colecionadores.

Em caso de residência habitada por criança, adolescente ou pessoa com deficiência mental, é solicitada a instalação de um cofre.

Algumas regras não devem mudar. Ter pelo menos 25 anos, não ter antecedentes criminais, fazer o exame psicológico e um curso em clube tiro continuam obrigatórios.