Morre aos 82 anos o empresário e ex-deputado Nelson Otoch

Pioneiro na nova hotelaria que se instalou na Beira-Mar na década de 1970, Otoch foi ativo membro da fase áurea do PSDB cearense


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Morreu neste domingo, 14, o empresário e ex-deputado federal, Nelson Otoch, aos 82 anos. Segundo familiares, um mal súbito enquanto dormia tirou sua vida.

Otoch, de uma conhecida família originária do Líbano, foi o fundador e presidente do antigo Hotel Esplanada, primeiro hotel cinco estrelas do Estado, onde foi sócio de Tasso Jereissati e dos irmãos Deib e José Otoch.

Foi deputado federal por dois mandatos na fase mais influente é importante do PSDB do Ceará. Atuou na área de construção e incorporação imobiliária, onde dividia o comando da Otoch Empreendimentos com o filho Jorge Otoch.

Nélson Otoch cursou direito na Universidade Federal do Ceará (UFC) entre 1960 e 1964. No ano seguinte à conclusão do curso, assumiu o cargo de procurador-chefe do Serviço Telefônico de Fortaleza, no qual permaneceu até 1968. Ingressou em seguida no curso de administração de empresas da Universidade Estadual do Ceará (Uece), que concluiu em 1972.

Empresário do setor hoteleiro, foi membro da Associação Brasileira de Agentes de Viagem e do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Ceará, além de ter presidido, em 1984, a diretoria da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) no seu estado. Em 1986, tornou-se sócio-gerente da Otoch Participações e Administração Ltda.

Iniciou sua carreira política em 1994, filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Elegeu-se para a Câmara dos Deputados no pleito de outubro daquele ano, tendo como base eleitoral a Região Metropolitana de Fortaleza e a região do Cariri. Desde que iniciou seu mandato, em fevereiro de 1995, foi apontado como um dos deputados que mais faltaram às sessões da Câmara Federal.

No pleito de outubro de 1998, concorreu na legenda do PSDB em coligação com o Partido Popular Socialista (PPS) e o Partido Social Democrático (PSD), mas obteve apenas uma suplência.

Deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 1999, ao fim da legislatura. Em março seguinte, porém, retornou àquela casa, na vaga de Ariosto Holanda, que assumiu a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Ceará. Foi efetivado em 3 de maio de 2001.

Com informações da Câmara dos Deputados e Folha de S. Paulo