Moro se antecipa e pede para falar no Senado

"O ministro enviou a carta e vamos atendê-lo. Só preciso conciliar com os demais pedidos que senadores já apresentaram”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Sergio Moro (Justiça) se antecipou às possíveis convocações requeridas por deputados e senadores e enviou ao Senado pedido para que possa ir a uma comissão da Casa explicar o episódio dos vazamentos de conversas. A audiência deve ser marcada para a próxima terça-feira, 18.

“O ministro Moro enviou a carta e vamos atendê-lo. Só preciso conciliar com os demais pedidos que senadores já apresentaram”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Ou seja, se tornou uma apresentação espontânea. Na prática, tira o peso de um convocação obrigatória e sob pressão por parte do Legislativo.

“Se há qualquer dúvida em relação a qualquer questão envolvendo o ministro Sergio Moro, ele vem até o Parlamento e conversa com os parlamentares, não tem problema nenhum”, afirmou a deputada federal Joyce Hasselmann (PSL).