Moro afirma que não cabia impedir investigações na Justiça a fim de ajudar Bolsonaro

Ele comentou o vídeo em que o presidente Jair Bolsonaro fala sobre uma investigação no Rio de Janeiro a um filho e um amigo do chefe do Executivo


O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante entrevista coletiva. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Equipe Focus.Jor
focus@focus.jor.br

Sergio Moro afirmou que não cabe ao ministro da Justiça obstruir as investigações da Justiça estadual. Ele comentou o vídeo em que o presidente Jair Bolsonaro fala sobre uma investigação no Rio de Janeiro a um filho e um amigo do chefe do Executivo. O chefe do Executivo declarou que descobriu por meio de amigos policiais no Rio de Janeiro que seriam plantadas provas contra Carlos, Eduardo e Flávio.

“Não cabe também ao ministro da Justiça obstruir investigações da Justiça Estadual, ainda que envolvam supostos crimes dos filhos do Presidente. As únicas buscas da Justiça Estadual que conheço deram-se sobre um filho e um amigo em dezembro de 2019 e não cabia a mim impedir”, destacou.

Ontem Bolsonaro falou na saída do Palácio da Alvorada sobre o vídeo da reunião ministerial do dia 22. E comentou sobre a questão envolvendo Moro.

“Moro, eu não quero que me blinde. Mas você tem a missão de não me deixar ser chantageado. Nunca tive sucesso para nada. É obrigação dele me defender. Não é me defender de corrupção, de dinheiro encontrado no exterior. É defender o presidente para que ele possa trabalhar”, disse Bolsonaro