Moro afirma que Guedes “não quer” Coaf no Ministério da Economia

Em publicação no Twitter na tarde deste sábado, 27, Moro afirmou que a mudança do Ministério da Justiça para a pasta da Economia "não é a melhor"


Em publicação no Twitter na tarde deste sábado, 27, Moro afirmou que a mudança “não é a melhor”. Foto: Reprodução Twitter

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Após defender a permanência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) no Ministério da Justiça e Segurança Pública, o ministro Sérgio Moro declarou que o titular do Ministério da Economia, Paulo Guedes “não quer” que o órgão vá para sua pasta.

Em publicação no Twitter na tarde deste sábado, 27, Moro afirmou que a mudança “não é a melhor”. “Há discussão no Congresso para ele voltar para a Economia. Respeitosamente, não é o melhor. O Min. Guedes não quer. Qualquer decisão será, por óbvio, respeitada, mas estamos conversando com os parlamentares para mantê-lo. No combate ao crime, integração é a chave”, ressaltou.

Em uma série de postagens, Moro destacou a necessidade de integração  do Coaf com as polícias. “Estamos incentivando integração do COAF com MPF, PF e polícias estaduais. Só com o RJ, 27 novos agentes policiais estaduais foram cadastrados este ano junto ao COAF para obtenção de informações. Antes eram quatro”, completou.