Mercado imobiliário cearense retoma vendas puxado pelo segmento de médio padrão e cresce 78% em julho

Na lista dos bairros mais procurados, o Guararapes segue na dianteira com 31 empreendimentos comercializados, acompanhado de Aldeota (30), Cocó, Fátima e Messejana (ambos com 17)


Prédios. Foto: Freepik

Átila Varela
atila@focus.jor.br

O mercado imobiliário cearense começa a dar sinais de recuperação. A prova disso é o aumento nas vendas dos residenciais verticais em comparação ao mês de junho de 2019, totalizando elevação de 78%.  Os números foram apresentados hoje, 21, pela Lopes Immobilis em seu relatório Flash Imobiliário.

O Valor Geral de Vendas (VGV) bateu R$ 145 milhões, resultando numa alta de 110% no mesmo período. O movimento foi puxado especialmente por empreendimentos de médio padrão, com valores entre R$ 350 mil e R$ 699 mil, e de alto padrão – R$ 700 mil a R$ 1,49 milhão. No total, foram vendidas 69 unidades do médio e 50 do alto no mês passado.

Em Fortaleza, na lista dos bairros mais procurados, o Guararapes segue na dianteira com 31 empreendimentos comercializados, acompanhado de Aldeota (30), Cocó, Fátima e Messejana (ambos com 17).

No acumulado do ano, as vendas somaram R$ 934 milhões, totalizando 2.882 empreendimentos comercializados.

Quem lidera o ranking é o Minha Casa Minha Vida com 2.031 unidades. Em segundo segue os residenciais verticais (670). A parte comercial se manteve com 49, enquanto 2º moradia registrou 50. Os residenciais horizontais giraram em 82.

Critério de análise
O relatório da Lopes Immobilis leva em conta o trabalho de 66 construturas e incorporadoras. As regiões elencadas foram Fortaleza, Eusébio, Aquiraz e Caucaia.