Mansueto Almeida afirma que é preciso aumentar gastos com saúde e assistência aos trabalhadores

O secretário do Tesouro Nacional disse que o desafio de todos é não se preocupar com a economia fiscal


O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida. Foto: Agência Brasil.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Mansueto Almeida, secretário do Tesouro Nacional, disse que a pandemia causada pelo coronavírus impõe a necessidade de elevação de gastos com saúde e assistência aos trabalhadores. Além disso, o representante comentou que nesses esforços, o governo não deve “se preocupar com a economia fiscal”.

Durante o evento “E Agora Brasil?”, organizado pelo GLOBO e Valor, o secretário disse: “o desafio de todos nós é não se preocupar com a economia fiscal e gastar com as pessoas, garantindo por exemplo que a saúde dos municípios possa tratar quem precisa. Mas, este ano, é um gasto temporário. O erro que a gente não pode cometer é aumentar o gasto com despesa permanente”.

Mansueto ainda afirmou que outro desafio da crise é proporcionar renda aos trabalhadores que, por causa da pandemia, precisam ficar isolados em casa sem trabalhar. Ele pontuou que a quarentena é necessária e que, diante disso, esses profissionais precisam contar com o Estado. “É preciso proteger e dar renda a pessoas vulneráveis. Pessoas que não estão podendo trabalhar nesse momento e não por culpa delas”.