Mandetta afirma que candidatura está às ordens do partido

Segundo Mandetta, houve uma precipitação do presidente do PSL e futuro presidente do União Brasil, Luciano Bivar


O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) afirmou nesta quinta-feira, 25, que sua candidatura para Presidência da República em 2022 segue à disposição do União Brasil, partido resultante da fusão entre DEM e PSL.

Segundo Mandetta, houve uma precipitação do presidente do PSL e futuro presidente do União Brasil, Luciano Bivar.

“Nunca tive essa vaidade, nunca coloquei pretensões na minha boca, não fiz deliberação por pré-candidatura, eu pedi para opinarem. Estou disposto a tudo, ser candidato, não ser, entregar santinhos. Talvez essa maneira muito franca, ele [Bivar] pode ter interpretado que eu não seria mais candidato. Tivemos reunião informal, onde todas as visões foram colocadas, e agora é uma discussão interna”, disse, em entrevista à GloboNews.