Maia Júnior: Ceará vai buscar parceiro com a Ford para manter operação da Troller em Horizonte

"Nos colocamos à disposição para criarmos um grupo e desenvolver ações específicas. A fábrica é da Ford. Vamos colaborar para facilitar o processo e trabalhar para encontrar um sucessor para que este dê continuidade à Troller", apontou o titular da Sedet


Maia Júnior
Titular da Sedet, Maia Júnior. Foto: Divulgação

Átila Varela
atila@focus.jor.br

O anúncio da Ford em fechar a fábrica da Troller em Horizonte fez com que o Estado já caísse em campo em busca de alternativas. Uma das ideias colocadas à mesa por Maia Júnior, titular da Sedet, é intermediar um futuro interessado na unidade produtiva da empresa americana.

“Ainda estamos vivendo o resultado do impacto da notícia. Tomamos conhecimento através de uma videoconferência com o presidente da Ford para América do Sul (Lyle Watters). Pelo menos no Ceará, a empresa agiu diferente. Nos deu um aviso prévio até 31 de dezembro”, declarou Maia ao Focus. Na videoconferência estavam  o governador Camilo Santana e a secretária da Sefaz, Fernanda Pacobahyba.

“Nos colocamos à disposição para criarmos um grupo e desenvolver ações específicas. A fábrica é da Ford. Vamos colaborar para facilitar o processo e trabalhar para encontrar um sucessor para que este dê continuidade à Troller”, apontou Maia.

“O trabalho vai ser dedicado à manutenção do negócio existente. O investidor precisa ser conquistado. Ainda não fizemos o contato com a Ford. Existem apenas conversas internas”, completou.

A Ford no Ceará recebia incentivos fiscais. “Tanto é que foram renovados no ano passado”, disse o secretário.  Até o mês de outubro, a unidade de Horizonte empregava 583 pessoas, conforme números do Caged.

Tratativas com a Toyota

Enquanto não há uma solução já acertada para a fábrica de Horizonte, o Governo do Estado retomará no dia 25 de janeiro o diálogo com a japonesa Toyota para um eventual centro de distribuição de peças (CD). As negociações travaram no ano passado por conta de uma série de mudanças no comando da empresa nipônica, especificamente no mês de outubro.

“Primeiro, tivemos a questão da pandemia que trouxe obstáculos para a continuidade desses entendimentos. A Toyota também passou por uma série de mudanças internas. Ela substituiu todos os executivos, inclusive nomes que estavam tratando conosco. Voltaremos a conversar para rever a situação”, explicou.

Leia Mais
+Ford quer vender operação da Troller em Horizonte, diz revista
+De forma melancólica, Ford encerra produção do Troller T4 no Brasil
+Após saída da Ford, Bahia já busca investidores chineses para fábrica
+Ford anuncia encerramento de fábricas no País; unidade de Horizonte fecha no 4º trimestre de 2021