Maia afirma que blindou reforma e que Governo é “uma usina de crises”

"Nós não vamos dar bola ao ministro Paulo Guedes pelas agressões que fez ao parlamento", afirmou o Presidente da Câmara


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), rebateu nesta sexta-feira, 14, as afirmações do ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo Maia,  o ministro da Economia Paulo Guedes “está gerando uma crise desnecessária” e que o governo Bolsonaro virou uma “usina de crises”.

“Hoje, infelizmente, é meu amigo Paulo Guedes gerando uma crise desnecessária”, afirmou Maia após participar em São Paulo de um seminário sobre o cenário político-econômico do país.. “A vida inteira o ministro da Economia sempre foi o bombeiro das crises. Nós não vamos dar bola ao ministro Paulo Guedes pelas agressões que fez ao parlamento.”

“Nós queremos deixar claro que essa usina de crises que se tornou nos últimos meses o governo não vai chegar à Câmara. Nós vamos blindar a Câmara.”

Leia também:

+Guedes atribui mudanças na reforma da Previdência a “lobby de servidores do Legislativo”.