Lula tem 57,3% dos votos válidos no Ceará; Bolsonaro fica com 25,7% e Ciro 13,9%, aponta AtlasIntel/CNN

Os índices insinuam que o petismo pode fazer cabelo, barba e bigode no Ceará. Os números de Lula e Camilo indicam que ainda há potencial para Elmano crescer.


Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.jor.br

O desempenho de Lula (PT) no Ceará com 57,3% dos votos válidos, segundo o levantamento AtlasIntel/CNN, mostra que há ainda potencial de crescimento de Elmano de Freitas (PT), que alcança 45,1 % na mesma pesquisa. Lembrando que Camilo Santana (PT) se mantém maior que Lula no Estado com seus 72,5% detectados pelo levantamento.

Os índices insinuam que o petismo pode fazer cabelo, barba e bigode no Ceará.

Já o resultado de 25,7% obtido por Jair Bolsonaro (PL) mostra que o presidente tem no Ceará um percentual de intenções de votos menor do aquele alcançado pelo candidato Capitão Wagner, que tem  33,6% dos votos válidos.

A pesquisa AtlasIntel/CNN mostra que, assim como o Capitão, Roberto Cláudio (PDT) também é maior que seu candidato a presidente, Ciro Gomes, que ficou com 13,7%. Na pesquisa, RC tem 20,8% na contabilidade dos votos válidos.

O resultado da presidencial no Ceará é mais uma boa notícia para a candidatura de Elmano. Afinal, tanto o Capitão qunro o ex-prefeito de Fortaleza, possuem pesos amarrados em seus pés. No caso, candidatos a presidente com desmpenho ruim no Estado.Vejam os quadros.

Atenção: no sábado, dia 1º, véspera das eleições, o Focus vai publica com exclusividade a nova pesquisa AtlasIntel.

Abaixo, vejam as tabelas para a disputa presidencial no Ceará.

Leia Mais
+Em vídeo, Andrei Roman, da Atlas, diz que “enxerga no Ceará a possibilidade de vitória no 1ª turno”
+Elmano chega a 45,1% dos votos válidos na AtlasIntel/CNN e pode vencer no 1º turno
+Pesquisa AtlasIntel/CNN aponta Camilo com 72,5% dos votos válidos
+Pesquisa AtlasIntel/Arko/Focus mostra Capitão com 38,7%, Elmano com 33,5% e RC descolado dos líderes com 17,6%

Fábio Campos

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, o mais tradicional veículo de jornalismo impresso do Ceará, onde editou a Coluna Política por 14 anos (1996-2010) e a Coluna Fábio Campos por sete anos (2010-2017). Também foi editorialista do mesmo veículo entre 2013 e 2017. Concomitantemente às funções no jornal, editou o Anuário do Ceará por 15 anos, modernizando o conteúdo e o projeto gráfico da prestigiada publicação. Apresentou o programa Jogo Político na TV O Povo por 12 anos, ancorou o programa Contraponto na TV Cidade (Record), foi comentarista de política na TV Jangadeiro (SBT) e na rádio O Povo/CBN. Em agosto de 2017 iniciou a startup Focus.jor.